Reportagens

'Eu vi a morte de perto', diz cabeleireiro

Rogério Amorim consegue ver o aspecto positivo de tudo que passou e, no fundo, agradece pela experiência
Talvez ele nem perceba, mas o brilho que tem no olhar e a energia que emana em sua volta são cativantes. Resultado de uma experiência única e marcante? A resposta é sim. “Eu vi a morte de perto. Quando você passa por um processo como esse, muda todos os seus valores”, disse o cabeleireiro Rogério Capelari Amorim, 42, morador da cidade de Birigui.

Tudo começou em 2008, quando a esposa do cabeleireiro, a professora Néia Amorim, 40, precisou fazer uma cesárea aos sete meses de gestação, levando o primeiro filho do casal, Pedro, a ser internado na UTI Neonatal do Hospital da Unimed de Araçatuba, por um período de 24 dias.

Amorim lembra ter ido visitar o bebê diariamente e, após a alta médica da criança, foi a vez do cabeleireiro se sentir “esgotado”. “Quando o Pedro saiu do hospital, eu me sentia muito cansado, sonolento e as pessoas ao meu redor começaram a comentar e pedir para que eu marcasse uma consulta”, disse.

No dia 11 de agosto daquele ano, o cabeleireiro procurou um médico de confiança, que também trabalhava no hospital particular. Naquele momento, o profissional já pediu a internação do paciente por causa de uma anemia aguda. Por meio de uma endoscopia, foram descobertas varizes no estômago de Amorim, que começaram a provocar vômitos com sangue.


“No mesmo dia fui para a UTI por causa da hemorragia. Não dava mais tempo de fazer exames para detectar o problema e os médicos tiveram que abrir meu abdômen para descobrir.” Ele precisou receber transfusão de sangue. “Eles não conseguiam cessar a hemorragia e eu cheguei a consumir o sangue de, equivalente, 34 doadores.”

Ainda durante o procedimento cirúrgico, o paciente teve uma parada cardiorrespiratória, momento em que os profissionais chegaram a pensar que o cabeleireiro não aguentaria. De acordo com Amorim, os médicos examinaram o intestino, a fim de identificar possíveis tumores, mas foi no pâncreas que o encontraram. Por causa dessa massa tumoral, o estômago estava sendo comprimido, causando varizes e hemorragia. “Eles tiraram a ‘cauda’ do pâncreas e o baço. Depois disso, fiquei 12 dias na UTI, consciente. Foi uma recuperação muito difícil, com cateter, dreno, 38 pontos na barriga, sonda nasogástrica e urinária.”

Durante o tempo de inconsciência, na cirurgia para a retirada do tumor, o cabeleireiro disse que não teve qualquer visão ou sentido a presença de parentes e dos profissionais que lhe atendiam. No entanto, achou interessante o que aconteceu na volta de sua anestesia: ele não sabia quem era, onde estava, não tinha referência de conteúdo, de forma, de mundo. “Foi um negócio muito estranho e rápido”, sintetizou.

LADO BOM
Depois de recuperado, nos meses seguintes, a felicidade voltou a bater na porta de Amorim. Ao acordar, agradecia a Deus pela família, pelo trabalho, pelas folhas da árvore que balançavam e pelo céu azul. Ele define que consegue ver o lado bom de tudo que passou e, no fundo, agradece pela experiência.

“Eu sempre pedia a Deus que me deixasse nesse estado de valorização da vida, de celebrá-la todos os dias. Mas, com o tempo, a gente volta no piloto automático e eu queria que esse estado tivesse permanecido”, declarou, explicando que retomou a sua rotina.

A esposa de Amorim acredita que as filmagens que fazia do filho pequeno, de seus barulhos e gestos, ajudaram o marido a se recuperar. Ela levava as gravações todos os dias na UTI. “Graças aos médicos, à família e ao Espírito Santo, ele saiu dessa”, disse Néia. Hoje, o casal tem mais um filho, o Rafael, de três anos e sete meses. Pedro está com sete anos. “A minha gratidão pelo doutor Vinícius (Nakad Orsatti) será eterna.”

“Eu sempre pedia a Deus que me deixasse nesse estado de valorização da vida, de celebrá-la todos os dias. Mas, com o tempo, a gente volta no piloto automático e eu queria que esse estado tivesse permanecido”

Texto: Monique Bueno
Fotos: Alexandre Souza - 29/07/2015
Edição: Sérgio Teixeira

A morte sem tabus Designed by Templateism | MyBloggerLab Copyright © 2014

Tecnologia do Blogger.